the art of getting by

Resenha de filme: A Arte da conquista

Olá pessoal! Desculpe por ter sumido por tanto tempo, último ano de colégio e as coisas andam corridas… Finalização de trabalho, TCC e etc… Enfim. Vamos ao que interessa.

Primeiro, quero deixar que essa publicação mostra simplesmente minha opinião sobre o filme, quer uma crítica da imprensa veja aqui.

E deixando claro que pode conter alguns spoilers, nada de mais mas tem.

George Zinavoy é um adolescente no ultimo ano da escola que acha que o ser humano nasce e morre sozinho (que, ao meu ver, não está errado) e acredita que a forma como a vida decorre uma grande perda de tempo e tudo uma ilusão, afinal, vamos todos morrer no final. Ele vive o ultimo ano de colégio com esse pensamento amargo, sem cultivar amigos e negligenciando as tarefas da escola, colocando em risco seu diploma mesmo não estando nem aí pra isso e seu futuro. As únicas coisas que se sente motivado a fazer  são seus rabiscos e desenhos nos cadernos.

aif1eogbwsquun98b0yek176l

Já Sally é uma garota de sua turma que se aproxima dele, porém, devido a dificuldade dele em se expressar e lidar com sentimentos (me chamou bastante atenção quando ele soltou uma de “sou alérgico a hormônios”, no caso, aos hormônios dele) e o papo dela de “só somos amigos” o relacionamento deles fica muito complicado e doloroso principalmente para ele.

Por intermédio de um professor ele conhece Dustin –e leva Sally para conhece-lo também- um artista o qual se torna um amigo e com o qual  Sally se envolve mais tarde, mas essa não foi uma relação tão explorada quanto eu esperava na história, acho que esse triangulo deveria ter mais destaque no filme.

Outro ponto que para mim “passou despercebido”  foi os problemas da família de George, se fosse melhor explorado daria outra cara ao filme, o tornando tudo bem mais interessante. George .não tinha proximidade alguma com a mãe (menos ainda com o padrasto) e isso me intrigou o filme todo… Não deu detalhes sobre seu relacionamento com ela, nem os problemas financeiros da família… E seu pai biológico só foi citado uma vez no filme.

art-of-getting-by5

Ok, mas o que os pais tem de mais na história? Por que está reclamando da falta deles?

Simples, George tem uma forma de pensar muito peculiar e isso deve ter começado em algum momento de sua vida… Acho que explorando um pouco mais a história da família nós encontraríamos isso de forma mais clara. Isso fez falta para mim.

No fim George se encontra com todos os problemas que negligenciou durante o ano em suas mãos, prestes a perder sua casa, a garota que ama e seu diploma (perder o diploma traria diversas complicações no futuro dele). Agora para saber como essa confusão toda termina vão ter que assistir, sem mais spoilers.

Considerações finais: Se for para dar uma nota de 0 a 10 seria 8,5. Apesar de não ter sido tão explorado quanto deveria, o filme era realmente ótimo. Gosto de filmes nesse tipo de tema.

Enfim, quem tiver assistido pode falar o que achou nos comentários. Vou adorar ver outros pontos de vista.

Até mais! o/

Anúncios